domingo, 16 de junho de 2013

Biblioteca Municipal de Portel abre portas após investimento de 1,2 milhões | iOnline

Biblioteca Municipal de Portel abre portas após investimento de 1,2 milhões | iOnline

A nova Biblioteca Municipal de Portel, num investimento de cerca de 1,2 milhões de euros, abriu hoje portas, disponibilizando aos habitantes, além de milhares de livros, também jornais, revistas e recursos multimédia.
“É um novo edifício, numa zona muito interessante da vila, dentro da Cerca de S. Paulo, ao lado dos claustros do convento” do mesmo nome, que “tem todas as condições e muita qualidade”, afirmou o autarca local, Norberto Patinho.
Em declarações à agência Lusa, o presidente da Câmara Municipal de Portel congratulou-se pela abertura ao público do novo equipamento, já que, até agora, a biblioteca funcionava em instalações provisórias.
“Estávamos a utilizar um edifício antigo da câmara, que adaptámos para o efeito e até tinha algumas condições, mas ficava aquém do necessário, nomeadamente porque não tinha espaço para desenvolver atividades com turmas inteiras das escolas”, disse.
O novo equipamento é, por isso, “uma mais-valia”, já que Portel passa a dispor de “uma biblioteca com todas as condições”.
Além disso, afirmou Norberto Patinho, vai ter importância transversal, ou seja, “vai ser utilizado desde o pré-escolar e primeiro ciclo do ensino básico até aos adultos”.
“Entendemos que a leitura é fundamental para o percurso equilibrado quer das crianças, quer dos jovens e, inclusive, dos adultos”, realçou, para justificar a aposta.
Com este investimento de cerca de 1,2 milhões de euros, comparticipado pela Direção-Geral do Livro e das Bibliotecas e por fundos comunitários, através de uma candidatura apresentada pela autarquia, a câmara pretendeu também contrariar a crise.
“Estando nós num momento de crise, queremos contribuir para remar contra esta maré negra que assola o país e, especialmente, as zonas mais deprimidas do interior”, frisou o autarca.
A Biblioteca Municipal de Portel, integrada na Rede Nacional de Bibliotecas Públicas, “nasceu” num edifício construído de raiz, constituído por dois pisos.
O primeiro, além de um auditório e da sala do conto, é constituído por uma sala destinada ao público infantil e juvenil.
O segundo apresenta uma sala que constitui o sector adulto e vários gabinetes de trabalho.
A biblioteca disponibiliza um fundo documental, constituído por “largos milhares de livros e material de áudio e vídeo”, apostando igualmente “nas novas tecnologias que dotam todos os espaços”.
A nova valência, segundo a câmara, vai funcionar em estreita articulação com as bibliotecas escolares, existentes em todas as freguesias do concelho.
*Este artigo foi escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico aplicado pela agência Lusa

2 comentários:

  1. =) Uma boa noticia=)
    A inauguração de uma biblioteca=)

    ResponderEliminar
  2. =) Uma boa noticia=)
    A inauguração de uma biblioteca=)

    ResponderEliminar